domingo, 27 de janeiro de 2013

Recebendo amigos

Quer receber amigos informalmente, sem ter que se esfalfar na cozinha?
Siga das dicas abaixo e facilite a vida!


PATÉ DE ALHO
2 dentes de alho
1/2 copo de leite de vaca ou de soja
1 pitada de sal
salsinha (opcional)
óleo de soja ou azeite de oliva

Bata o leite com o sal e o alho. Depois, com o liquidificador ainda batendo, vá despejando um fio bem fino de óleo no centro da mistura. Aos poucos a mistura vai engrossar e virar um creme. Pare de bater, despeje numa vasilha com tampa e conserve em geladeira até o momento de servir. Validade: 48h.
Dica: Não exagere no alho, porque os convidados ficarão com "bafo de onça". A salsinha é antioxidante e ajuda a diminuir um pouco o hálito de alho. Este paté vai bem com praticamente qualquer tipo de bebida gelada. Se no final da festa puder servir aquelas gotinhas de chocolate com menta, vai ajudar a diminuir o hálito de alho.

PATÉ DE CEBOLA
1 cebola grande
2/3 copo de leite de vaca ou de soja
shoyu
sal a gosto
azeite de oliva

Frite a cebola no azeite. Quando dourar bem, junte o shoyu e mexa bastante, cozinhando em fogo baixo. Apague o fogo, acrescente o leite e o sal, mexa bem e deixe esfriar. Coloque esta mistura no copo do liquidificador. Vá batendo. Aos poucos, vá despejando azeite de oliva bem no centro da mistura. Aos poucos vai engrossar e virar um creme. Conserve em geladeira até a hora de servir. Validade: 48h. Também fica ótimo com outros tipos de pães, inclusive pão preto, pão integral e bolachinhas salgadas.

PATÉ DE QUEIJO
100g de cream cheese
1/2 lata de creme de leite
sal e noz-moscada a gosto

Misture tudo e leve à geladeira até a hora de servir. Pode-se incrementar com pedacinhos de bacon frito bem triturado, ou com gorgonzola amassado, ou com salsinha picada. Este paté acompanha vinho branco gelado, champagne, ou cerveja clara gelada.

Sirva os patés com torradinhas de pão francês, que você compra prontas na padaria bem baratinho.

GUACAMOLE
1 acabate
1 tomate maduro
1 cebola
sal
suco de 1 limão
pimenta vermelha sem semente

Amasse o abacate com o garfo. Pique o rale a cebola e corte o tomate em cubinhos. Misture tudo numa tigela de vidro (porque o limão reage com metais e os plásticos pegam cheiro). Leve à geladeira até a hora de servir. Se preferir, passe tudo no processador e faça um creme - o sabor é o mesmo.
Sirva com Doritos de Queijo Nacho. Este é um pato típico mexicano, então a pimenta é praticamente indispensável. Vai bem com cerveja, tequila e caipirinha.

PIPOCA CASEIRA
Milho para pipoca
óleo de soja
sal
molho de pimenta vermelha
vinagre

Estoure a pipoca na panela, com um pouquinho de óleo (apenas o bastante para "molhar" todos os grãos, sem formar poça de óleo). Cuidado para não queimar a pipoca! Num pires, misture uma colher de sopa de vinagre e uma de molhode pimenta. Distribua sobre a pipoca já salgada. Esta pipoca acompanha maravilhosamente uma cerveja bem gelada.

BRUSQUETA CANAPÉ
1 baguette
mussarela ralada
molho de tomate pronto
azeite de oliva

Forre a grelha do forno com papel alumínio (para não ter que usar assadeira e utilizar todo o espaço). Pré-aqueça o forno em temperatura média.
Corte a baguete em rodelas de 2cm de espessura. Distribua as rodelinhas sobre o papel alumínio. Sobre cada uma, coloque uma colher de chá de molho de tomate. Por cima, uma colher de chá da mussarela ralada. Por cima de todas, distribua um fio de azeite. Coloque a grelha no forno e preste atenção: quando o queijo derreter completamente, está pronto.
Estas bruschettas acompanham vinho tinto suave de mesa. Lembre-se que, como o Brasil é quente, é bom resfriar o vinho na porta da geladeira, porque à temperatura ambiente ele estará quente demais.
Também vão bem com sangria, cerveja ou refrigerantes. Não vão muito bem com sucos de frutas.

FLAN
1 lata de leite condensado, ou meia xícara de açúcar cristal
2 colheres de sopa de maisena
1/2 litro de leite de vaca, ou 1 garrafinha de leite de coco + leite de soja até completar a medida de 500ml
4 colheres de sopa de chocolate do padre

Misture tudo numa panela, leve ao fogo baixo e mexa até engrossar. Despeje em tacinhas, decore cada uma com uma cereja ou gotinha de chocolate e leve à geladeira até a hora de servir.

Com estas receitas acima, fica fácil receber amigos em casa para um bate-papo ou um filme. Os amigos mais chegados podem até ajudar no preparo. É divertido!

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Improvisos na cozinha

É comum sermos pegos de surpresa em casa, "sem ter nada para comer" em casa. Acabamos pedindo pizza ou saindo para comer um cachorro-quente, certo? Mas nem sempre precisa ser assim. Podemos improvisar pratos diferentes com o que temos na geladeira. Veja só que deliciosos exemplos:

Tomate - Podemos fazê-los recheados com praticamente qualquer coisa: sobras de carnes, aves ou queijos. Basta picar o recheio, acrescentar uma colher de sopa de azeite e rechear os tomates limpos e sem as sementes. Leve ao forno por 20 minutos. Ficam lindos e saborosos.
Podem também ser recheados com salada e servidos crus. Tabule, maionese e salpicão são boas opções de recheios frios.
Também pode-se picá-los com queijo fresco e servir com manjericão: são uma boa entrada.
Um molho fácil e rápido de tomate: frite uma cebola e dois dentes de alho picados. Bata dois tomates sem sementes no liquidificador com pouca água, um pouco de sal e orégano. Despeje sobre a cebola frita, abaixe o fogo, tampe e deixe cozinhar por dez a quinze minutos. Sirva sobre massas.
Uma sopa de tomates também vai bem no inverno e é deliciosa com pão: é só picar os tomates e cozinhar com caldo de legumes bem temperado. Depois de cozidos, apague o fogo, junte manjericão fresco picado e, se desejar, uma colher de sopa de creme de leite, para quebrar a acidez.

Pão francês - O pão amanhecido pode ser usado para fazer uma sopa simples e deliciosa. É só picar o pão e bater no liquidificador com 1 copo de leite de vaca fervente ou de caldo de legumes. Tire do liquidificador, acrescente sal, pimenta-do-reino, salsinha e cebolinha e os legumes picados de sua preferência: palmito, ou uma lata de ervilhas, ou pepino. Se quiser, pode usar sobras de legumes: abóbora cozinha, pimentão, tomate, abobrinha, etc. É só refogar o legume no azeite e juntar à mistura batida. Experimente, acerte o sal e sirva.
Também pode-se usar o pão amanhecido para fazer bruschettas (torradas com cobertura). É só fatiar os pães e cobri-los com pomarola ou tomate fresco em cubinhos, um fio de azeite, orégano e queijo picado de sua preferência. Leve ao forno (não pode ser micro-ondas) e deixe assar até o queijo derreter. Se não tiver queijo, use requeijão.
Também pode-se abrir um buraco no pão e recheá-lo com carne moída refogada, ou bife cortado em tirinhas. Junte um pouco de molho (qualquer molho: madeira, bolonhesa, branco, etc.) e algum queijo (opcional) e leve ao forno. Lembre-se que o buraco deve ficar virado para cima, no topo do pão, para o recheio não escorrer.

Pimentão - Usado como tempero para molhos, é uma delícia. Se preferir, pode fazer um paté muito bom: é só passar o pimentão no processador com ricota e os temperos que preferir (azeite, sal, alho, cebola, os que você gostar mais e tiver à mão). Também pode ser recheado com arroz e carne moída e depois cozido. Se preferir servi-lo cru, basta recheá-lo com algum tipo de salada ou maionese. Também fica legal servir o molho num pimentão em vez de usar molheira. Eu gosto bastante de fatiá-lo e incrementar pizzas prontas (que normalmente são meio sem sabor).

Batata - O alimento mais versátil que pode existir. Podem ser servidas assadas ao forno com casca e tudo (Batatas com Casaca). Ou cozidas e depois temperadas. Ou amassadas (purê).
Ou você pode cozinhá-las enquanto frita cebolas, alho e pimentão. Depois de cozidas, mas ainda firmes, tire a casca, corte-as ao meio e junte aos temperos fritos.
Podem servir de massa para lasanha: basta fatiá-las com cerca de meio centímetro, no sentido do comprimento. Monte camadas de presunto, mussarela e molho bolonhesa bem líquido. Leve para assar em forno médio.
Podem ser recheadas depois de cozidas ou assadas.
Podem ser raladas e depois fritas na frigideira (batata rostie) com temperos (bacon, cebolinha, queijo ralado, calabresa, etc.).
Podem ser cortadas em palitos e fritas, ou assadas com um pouco de óleo numa assadeira antiaderente.
Se quiser algo mais "sofisticado", vá de Escondidinho: faça um purê de batatas, divida-o em duas metades. Espalhe uma metade no fundo de uma forma untada com azeite, espalhe sobras de carne moída ou frango até cobrir toda a superfície do purê, e cubra este recheio com a outra metade do purê. Espalhe mussarela e parmesão por cima e leve ao forno para dourar.

Cebola - Se só tiver cebola, não se deixe abater. Você pode assá-las na brasa como churrasco (não tire a casca antes de assá-las). Ou pode cortá-las em rodelas, empaná-las e fazer onion rings. Ou pode picá-las no sentido do comprimento, formando palitos, e empaná-las. Frite e sirva com molhos exóticos ou patê. Também pode recheá-las com carne de porco ou sobras de churrasco, cobrir com molho e levar ao forno para assar. Ou pode fazer uma simples e deliciosa sopa de cebola, fritando-as até dourar e depois cozinhando-as com caldo de legumes bem temperado, com uma batata inglesa. É só bater tudo no liquidificador depois. Pode-se também fazer um paté de cebola (frite-as e processe com ricota, sal e azeite). Em último caso, pode simplesmente picá-las, salteá-las com um pouco de shoyu e usar para qualquer coisa: sobre legumes, como recheio de praticamente tudo: crepe, pastel, empada, esfirra, wraps (junto com alguma salada), omelete, cobertura de pizza, guarnição, sobre bifes, sobre pão fatiado, etc.

Sobras de carne ou frango - Desfie tudo e misture ao arroz branco feito na hora. Acrescente uma lata de ervilhas ou de milho verde e sirva.
Ou use as sobras para fazer paté: é só bater com pão amanhecido e creme de leite, ou com ricota fresca. Tempere a gosto com sal, limão e azeite.
Também pode usá-las para rechear batatas assadas, cebolas, pimentões, tomates, abobrinhas, berinjelas, panquecas, etc.
Pode-se fazer sanduíche, recheando o pão com carne desfiada ou moída, mussarela derretida e uma folha de alface.
Pode-se acrescentar as sobras ao molho, para encorpá-lo e dar sabor. Se tiver algum pacote de macarrão aberto, cozinhe a massa em água fervente com sal e óleo. Escorra, junte uma colher de sopa de maionese, ou manteiga derretida, ou azeite. Junte as sobras de carne ou frango previamente aquecidas e sirva.
Também pode-se fazer uma massa de torta de liquidificador e usar as sobras como recheio: basta juntar salsinha fresca picada e algum legume cozido picado.

Ovos - Podem ser servidos fritos, cozidos na casca, poché (ferva água, quebre um ovo dentro e com uma concha, vá despejando água fervente sobre o ovo até cozinhar. Tire com uma escumadeira, coloque num prato e tempere) ou ovos-quentes (ferva por cinco minutos, de modo que a clara solidifique e a gema continue líquida. Abra um buraquinho na tampa. Tempere com sal e pimenta e coma com uma colherinha.
Se não der para fazer um ovo para cada pessoa, pode-se cozinhá-los e fazer uma salada com tomates crus e batatas cozidas, orégano e azeite de oliva. Ou bata os ovos e faça omeletes variadas (com queijos de vários tipos, com cenoura ralada, com cebola frita, com salsinha e cebolinha picadas, com sobras de frios, com azeitonas, palmito ou outros enlatados).
Pode usá-los para fazer tortillas espanholas: Pique uma batata. Refogue-a com cebola e óleo. Tempere com sal e pimenta. Num prato, bata os ovos com sal e pimenta. Despeje sobre as batatas já cozidas, abaixe o fogo e tampe. Deixe cozinhar até ficar firme (não deixe queimar).
Também podem ser recheados depois de cozidos: basta cortá-los ao meio no sentido do comprimento, tirar a gema, misturá-la aos temperos de sua preferência (salsinha, cebolinha, limão, sardinha, maionese, etc.) e com uma colher, rechear novamente as metades.

Arroz - Arroz cozido pode ser reaproveitado para rechear legumes assados, juntando-se um molho bem encorpado e legumes picados ou sobras de carne. Também pode ser transformado em arroz de forno: Abra uma lata de pomarola, misture azeitonas fatiadas ou palmito ou milho verde em conserva. Frite um dente de alho e uma cebola bem picadinhos, junte o molho e deixe ferver. Cubra o arroz com esse molho e espalhe queijo ralado por cima.
Se preferir um risoto, faça um molho branco fácil, junte o queijo de sua preferência ralado ou amassado (cerva de uma xícara de queijo para quatro xícaras de arroz pronto). Aqueça o arroz em fogo baixo, junte o molho branco e o queijo, espalhe ervas frescas picadas e sirva enquanto o queijo derrete.
Ou faça bolinhos de arroz. É só bater ovos com um pouco de farinha de trigo, juntar temperos (é importante que fiquem bem temperados, para não sobressair o sabor de arroz requentado). Junte o que tiver de sabor forte em casa - alho, pimenta, parmesão, pimentão, etc. e misture bem. Junte o arroz pronto e mexa. Tem que ficar bem grosso, para não desmanchar durante a fritura. Você pode fritá-los em óleo quente ou assá-los em forminha de empadinhas ou muffins, em forno baixo, até ficarem consistentes. Cuidado para não fazê-los grandes, ou ficarão crus por dentro.

Macarrão - É difícil reaproveitar macarrão gelado, mas se estiver bem grudado, você pode cortá-lo em pedaços, empanar e fritar. Ou pode fazer um molho bem cremoso e fervente e despejar sobre a massa aquecida no micro-ondas. Ou você pode cobrir de legumes cozidos picados (brócolis, abobrinhas, pimentão, tomate, cenouras), caldo de legumes e azeite e levar ao forno por algums minutos. 
Se preferir, aqueça a massa com um pouquinho de leite, cubra com queijos variados picados e leve ao forno.
Sobras de bacon, calabresa e toscana podem ser utilizadas para dar vida a um macarrão requentado. É só fritá-los bem com um pouco de azeite, juntar um pouco de molho ou caldo de legumes e despejar sobre o macarrão aquecido.

Folhas - Couve, agrião, almeirão, rúcula, escarola: Você pode aquecer uma colher de azeite, juntar dois dentes de alho picadinhos e dourar bem. Acrescente as folhas bem lavadas e escorridas. Apague o fogo, mexa, tempere com sal e sirva. Pode-se usar bacon para fazer a mesma coisa.
Faça sanduíche ou cubra uma pizza com as folhas picadas. Cubra com queijo, leve ao micro-ondas ou ao forno só para o queijo dar uma derretida e sirva.
Faça uma salada ótima usando um copo de água, duas pedras de gelo, limão, vinagre, azeite, sal e pimenta a gosto. Misture a água, o gelo e os temperos e coloque numa vasilha grande. Cada pessoa pega sua folha, mergulha nos temperos e a come com pão ou sem nada, com as mãos mesmo.
Use as folhas como guarnição de saladas ou assados, ou pique-as bem fininho e faça uma salada.
Faça trouxinhas de folhas, recheando-as com algum tipo de salada ou sobras de carne com molho. Prenda com um palito.
Lembre-se que a alface não suporta altas temperaturas. Se for levar ao forno, é melhor suar repolho, couve ou folhas de brócolis.

Talos - Nunca jogue fora. Afervente-os levemente e sirva, ou use para fazer bolinhos (misture aos bolinhos de arroz citados acima). Também podem ser usados como recheio de souflé, muffins, tortas, ou para fazer a tortilla espanhoa (no lugar das batatas). Podem ser usado em salpicão, maionese e sopas. 
Podem rechear carne assada, pastéis, batatas assadas (cubra com molho branco), empadinhas e esfihas. 
São ótimos para fazer sushi (afervente-os levemente e use-os para rechear os rolinhos, junto com o peixe cru). Se não tiver alga, use cascas de pepino ou folhas de couve para enrolar os sushis, e prenda-os com um palito.
Ao reaproveitar sobras de arroz, refogue talos de legumes com azeite e alho frito e junte ao arroz aquecido. Fica muito bom.

Molho branco

Existem duas versões de molho branco que eu uso e gosto de fazer: a tradicional - Béchamel - e uma versão "truque" que aprendi com uma amiga e dá certo.

Molho Béchamel

Leite integral
1 colher de sopa de manteiga
1 colher de sopa de farinha de trigo
sal e pimenta-do-reino branca a gosto
1 pitada de noz-moscada

Derreta a manteiga e acrescente a farinha de trigo, doure-a levemente em fogo baixo, mexendo sempre. Acrescente o leite aos pouquinhos, colherada por colherada, mexendo sempre, sem parar e sem deixar formar grumos. A quantidade total de leite usada deve ser entre 2 copos e 3 copos - conforme a consistência desejada. Tempere com sal, pimenta branca e noz moscada. Abaixe o fogo e deixe cozinhar mexendo sempre, para que não fique com gosto de farinha de trigo. Estará pronto quando estiver liso, com consistência cremosa e sem gosto de farinha de trigo.
Depois de cozido, pode-se acrescentar queijo picado (gruyére, mussarela, roquefort, etc.) e mexer para derretê-lo. Sirva sobre massas ou carnes vermelhas.

Molho branco fácil

2 copos de leite integral (ou 3 copos, conforme preferir a consistência do molho. Quanto menos leite, mais cremoso e temperado ele fica)
1 cebola picada
1 colher de azeite
1 colher de maisena
1 calso knorr de legumes

Frite a cebola no azeite, sem deixar dourar. Mexa sempre. Numa vasilha, misture o leite, a maisena e o caldo de legumes picado. Despeje o leite com maisena sobre a cebola frita, abaixe o fogo e vá mexendo sempre até engrossar. Depois de cozido, pode-se acrescentar os mesmos queijos. Sirva da mesma maneira.

Tomate recheado com grão-de-bico

Esta receita é fácil de fazer e faz bonito, é ótima para servir convidados. Além disso, rende bastante, pois seu sabor é forte e por isso deve ser consumida em pequenas porções.

Ingredientes:

2 caixinhas de grão-de-bico em conserva
3 colheres de sopa de maionese, aproximadamente
1/2 xícara de azeitonas verdes picadas (costumo usar aquelas recheadas, pois a salada fica mais colorida)
1 colher de sopa de gorgonzola amassado com o garfo (opcional)
1/2 xícara de salsinha picada
Azeite a gosto

Misture tudo numa tigela e leve à geladeira. Pode-se alterar as quantidades a gosto. Eu costumo acrescentar pimenta cambuci (aquela verde que parece um pimentão e não é ardida) picada, pois dá um cheiro ótimo à salada.
Pode ser usada para rechear tomates. Pode ser servida com pão sírio e tabule. Pode ser servida como canapés, sobre mini-torradas.  
Pode-se trocar a maionese por coalhada (ou iogurte natural integral sem açúcar).