terça-feira, 3 de abril de 2012

Ceia de Páscoa (Cristã)

A Páscoa cristã não é a ocasião de comer chocolate em homenagem à deusa da fertilidade pagã, nem foi o dia em que algum coelho botou ovo.
É, na verdade, uma cerimônia religiosa cristã cheia de beleza e profundidade, para compartilharmos somente com as pessoas que nos são muito queridas e que desejamos que sempre façam parte das nossas vidas. É o dia em que se celebra a Ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde permaneceu por três dias, até sua ressurreição. Originou-se da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica, que é uma das mais importantes festas do calendário judaico, celebrada por 8 dias e em que é comemorado o êxodo dos israelitas do Egito, da escravidão para a liberdade.
A última ceia de Páscoa partilhada por Jesus Cristo e seus discípulos é narrada nos Evangelhos. Esta será uma boa oportunidade de ensinar as crianças, unir a família e usufruir de bons momentos com aqueles que amamos, mantendo viva a tradição que há séculos une e traz esperança aos cristãos.
O significado dos elementos da ceia de Páscoa é o seguinte:

- Pão sem fermento - Os pães ázimos eram assados rapidamente no deserto durante o Pessach e foram mantidos como tradição pelos judeus. Simbolizam a liberdade recém-adquirida, a fartura provida por Deus, e a união entre as pessoas. Depois, passaram a representar o corpo de Cristo.
- Vinho tinto - Simbolizava as promessas de Deus para seu povo durante o Êxodo. Depois, passou a simbolizar o sangue que o Cristo derramou na cruz por nós.
- Água - Simbolizava as lágrimas derramadas pelo povo de Deus durante o cativeiro. Depois, passou a simbolizar a palavra de Deus.
- Ervas amargas - Simbolizavam o sofrimento durante a escravidão no Egito. Servem para relembrar o povo das grandes coisas que Deus fez por nós.

Durante a ceia de Páscoa não se come carne, pois durante o Êxodo o povo de Deus não levou nada além das roupas que usava e seus objetos pessoais. Também não se come carne em respeito à memória da Paixão de Cristo, que foi torturado e crucificado na Sexta-feira Santa.
A tradição aos poucos incluiu peixes ou aves, mas na ceia original não havia tanto luxo. O mais importante era a presença das pessoas amadas e dos símbolos que Jesus Cristo instituiu.
Agora que você sabe mais sobre esse belíssimo momento e quer dividir isso com a sua família e amigos, basta seguir o cardápio abaixo para fazer uma ceia "nos trinques", celebrando de maneira respeitosa e cheia de amor esse momento de renovação e esperança!

CARDÁPIO DA CEIA DE PÁSCOA  

Aperitivo: Damascos recheados 
20 damascos secos médios
½ xícara de chá de queijo sírio Chancliche
½ xícara de chá de coalhada seca
5 colheres de sopa de azeite de oliva
1 colher de chá de pimenta síria moída
3 colheres de chá de sal folhas de hortelã para decorar

Parta os damascos ao meio e reserve. Coloque num prato fundo o queijo, a coalhada, o azeite de oliva, a pimenta síria e o sal. Amasse com um garfo até obter uma pasta homogênea. Se preferir, bata no processador. Distribua a pasta sobre os damascos, decore com folhas de hortelã e sirva. Dicas: Para deixar os damascos mais macios, deixe-os de molho em água morna por 1 hora. Em seguida, escorra a água, seque os damascos com toalha de papel e parta-os ao meio. Para deixar o recheio com textura crocante, adicione nozes, castanha de caju ou pistache picados.

Entrada: Moussaka
3 berinjelas médias
1 cebola picada fina
2 latas de champignon
6 tomates em cubinhos
1 xícara de carne de soja hidratada e temperada
½ xícara de vinho tinto
1 pitata de canela azeite de oliva

Cortar as berinjelas em cubos pequenos. Dourar em azeite e reservar. Dourar a cebola, picar finamente os cogumelos e misturar à carne vegetal e à cebola. Acrescente os tomates picados, o vinho e a pitada de canela. Cozinhe uns 15 minutos e verifique se precisa acrescentar sal. Tire do fogo, deixe repousar de um dia para o outro. Servir com torradas ou usar para rechear abobrinhas tenras ou tomates.

Prato principal: Lasanha de pão sírio e berinjela
6 pães sírios
500ml de molho de tomate
2 berinjelas fatiadas
300g de mussarela de búfala
Orégano a gosto
Azeite de oliva

Unte a forma com azeite de oliva. Coloque dois pães sírios lado a lado no fundo, cubra com molho, fatias de berinjela, azeite, molho e queijo. Comece novamente com mais uma camada de pães e siga a sequência. Cubra com papel alumínio, leve ao forno para assar e derreter o queijo. Sirva.

Acompanhamento: Alcachofras ao pesto de nozes
1/2 maço de manjericão picado
4 dentes de alho
1 xícara de chá de azeite de oliva
1 xícara de chá de nozes
1/2 xícara de chá de queijo parmesão ralado
10 fundos de alcachofras em conserva grandes
10 tomates-cereja cortados ao meio sal a gosto

Bata no processador o manjericão e o alho até obter uma pasta. Sem parar de bater, adicione, aos poucos, o azeite de oliva e continue a bater. Por último adicione as nozes, o queijo e o sal e bata até obter uma mistura homogênea. Reserve. Disponha os fundos de alcachofras em um prato grande. Distribua os tomates e regue com o molho pesto. Decore com folhas de manjericão. Se desejar, troque as nozes por amêndoas ou macadâmias.

Sobremesa: Torta de tâmaras com nozes
Massa:
4 xícaras de nozes 
2 xícaras de tâmaras 
suco de uma laranja 
1 colher de chá de sal 
¼ de colher de chá de baunilha 

Passe no processador as nozes até que a mistura fique bem fina. Ponha numa tigela. Em seguida, passe no processador as tâmaras e o suco de laranja e acrescente as nozes processadas. Acrescente o sal e o extrato de baunilha. Espalhe a massa num prato. Corte em rodelas finas bananas ou abacaxis e espalhe sobre a massa. Depois cubra as frutas com outra camada da massa. Decore a torta com pedacinhos de laranja e nozes. Serve 8 a 12 pessoas. 

Para seguir a tradição, todos esses pratos devem ser servidos acompanhados apenas de água e vinho tinto. Não se devem servir refrigerantes, bebidas doces, espumantes ou bebidas fortes (destilados). As crianças bebem apenas água. Convém fazer um agradecimento antes de começar a ceia.

É isso! Uma ceia de Páscoa cheia de significado e tradição, com sabores típicos da Terra Santa, para você apreciar e comemorar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário